Volatilidade

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Venho notado que várias pessoas, ou melhor, um número insuficiente de pessoas se prepara para mudanças.

Elas se preparam para o fracasso, decepção, atraso, mas não necessariamente para as bênçãos e oportunidades que ocorrem regularmente na vida e no trabalho.

Há uma volatilidade no local de trabalho que não é passageira. Hoje é normal. Quando observarmos nossa carreira – não apenas o “trabalho” nem o “cargo” -, devemos considerar uma visão ampla porque em dado momento, podemos ser repentinamente atirados em uma outra parte deste universo. Perder o rumo.

No mundo corporativo por exemplo, os relacionamentos mudam com base em justaposições. O companheiro de almoço de ontem pode ser o assistente de confiança de amanhã, um sócio ou um niilista incômodo.

Isso não é nada incomum nos campos e corpos organizacionais. Infelizmente é algo que acontece rotineiramente.

Só se lida bem com o sucesso, mudanças hierárquicas e relacionais bruscas se existir respeito. Mútuo respeito.

 

Até mais!


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

Face!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *